Insisto: porque fazer da nutrição algo tão difícil e sofrido?

Estão as pessoas em busca de modismos … ou do estilo de vida saudável que inclui
nutrição com prazer, adaptada a sua rotina de vida e a prática de atividade física regular?

nutrição

Relato de uma paciente no meu site (ago-2014):

Escreva neste campo quaisquer observações que deseja que eu tome conhecimento para nossa consulta

Prezada Janaína
Estou em acompanhamento com nutricionista ortomolecular desde março. A dieta esta praticamente glúten free e estou usando suplementos proteicos. Houve discreta mudança na composição corporal mas não houve perda de medidas e nem redução de peso. A dieta inclui duas refeições livres semanais . Após ingerir estas refeições algumas vezes ocorria vomito, empanchamento ou diarreia.
Como já pesei 44kg gostaria de voltar ao mesmo peso. Com a nutrição ortomolecular não sai de 48/49. Estou com 52 por que viajei dez dias e sai totalmente da dieta.
Atividades físicas praticadas: corrida(90minutos – 13 km), ballet (60 minutos 2x semana) e musculação (60 minutos) uma ou duas vezes semana

nutrição

Minhas considerações:

Ortomolecular não é reconhecida como especialidade pelo Conselho Federal de Medicina, que dirá entre Nutricionistas (que profissional é esse que vende sua prática como ortomolecular? Leigos, cuidado com o marketing na nutrição com nomes “bonitinhos” mas sem cunho científico: (“ortomolecular”, “detox”, “funcional” ???)

A popularização das dietas sem glúten com fins meramente estéticos não encontra atualmente respaldo na ciência da nutrição, está em desacordo com o Consenso Brasileiro sobre Alergia Alimentar (2007) e o Conselho Federal de Nutricionistas considerado infringência ao Código de Ética do profissional que replicá-la sem critérios e ainda dificulta a conquista de políticas públicas específicas para os celíacos segundo Associação dos Celíacos do Brasil (ACELBRA)!

Deve-se salientar que o diagnóstico clínico de doença celíaca, alergia ao glúten ou intolerância é de competência exclusiva do médico!

Quem tem doença celíaca não pode ter dias livres para comer o que quer! Como assim? Come-se uns dias sem gluten e outros livres?

Se uma pessoa está acima do peso, não é porque está comendo glúten. E, se emagrece com a dieta sem glúten, não é pela ausência dele, mas pela redução do consumo de carboidrato. Aos praticantes de atividade física intensa e regular, a redução do consumo de carboidratos é fatalmente motivo para fadiga, perda de massa muscular, e dificuldade de manutenção do desempenho!

Não tem milagres, resultados rápidos! Há que se buscar a alimentação para vida, que cabe no seu bolso, adaptada ao seu dia a dia, prazerosa, equilibrada, individualizada para atender suas necessidades e à rotina de exercícios regulares! Isso é estilo de vida saudável!

Sobre Dra. Janaina Goston

Dra. Janaina Goston, especialista em nutrição esportiva - Belo Horizonte Doutora em Saúde Pública (Faculdade Medicina UFMG), Mestre em Ciência de Alimentos (Faculdade Farmácia UFMG), Pós graduada em Fisiologia do Exercício (UVA-RJ)
Esta entrada foi publicada em Blog e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *