É Pascoa!!! Mas Doutora… e a dieta?

Sem título

Nesta época do ano muitos clientes costumam me questionar se há uma receita ideal para resistir às delícias oferecidas neste período: os chocolates!!!

A primeira coisa que temos que pensar é o real sentido da Páscoa! Ovos e chocolates são o que menos importa quando a fé e tradição perpassam o valor meramente comercial destes produtos nesta época!

Peixes (no lugar da carne vermelha) do contrário são indispensáveis no feriado! A Quaresma é um momento oportuno para o consumo destas fontes de proteínas magras; e em meio às promessas de cada um, a adesão às dietas pode ser mais facilmente cumprida neste período. Mas, independente às dietas e/ou culturas religiosas, peixes poderiam fazer parte do cardápio o ano inteiro por tratar-se de um alimento cujas propriedades nutricionais são inúmeras!

Ainda que a opção proteica fossem os peixes, os ovos e coelhos de chocolate estão aí? Para quem não resiste às tentações e comilança excessiva do feriadão, vale algumas reflexões:

Aos olhos de quem se dedica à ciência da nutrição, como eu, a preocupação deve ser menos com os quilos ganhos nesse período (feriados), e mais com as práticas alimentares ao longo das semanas e meses seguintes do ano!

Privar-se da mesa quando ela está mais farta e enfeitada, quando todos festejam juntos, me família, é submeter-se a um cruel castigo, que só nos deixará deprimidos, tristes e insatisfeitos. São sentimentos que mais colaboram para desequilibrar nosso organismo do que para manter uma silhueta saudável. O equilíbrio do organismo não vai ser alterado por um deslize em uma ou outra refeição, mas sim por hábitos cotidianos que incluem o que chamamos de educação ou reeducação alimentar, ou seja, aprender o que, quanto e como comer.

Essa regra de conduta vale certamente para nossas refeições ao longo do ano, quando as comidas gordurosas e nada recomendadas costumam sobrepor-se aos pratos de salada, legumes e peixes. O importante é que as refeições saudáveis predominem sobre as nossas eventuais recaídas. Um dia de chocolate em excesso nesta época do ano, não vai estragar nosso “verão”, mas este hábito associado a outros equivocados (p.ex.: bebida alcóolica, comilanças excessivas, em especial de fim de semana), pode sim detonar seus resultados!

O organismo sabe compensar os descuidos ocasionais quando o cotidiano é mantido com alimentação balanceada e exercícios físicos regulares. Mais que estimular o consumo de dietas liquidas para “desintoxicar” o organismo dos excessos pós-feriadões, o que se deve pensar é qual maneira ou hábito manterá para adquirir as verdadeiras mudanças e promoção do seu estilo de vida saudável! Há certamente como conciliar emagrecimento com prazer e esse deve ser o ponto chave da questão no seu projeto de vida!

Por isso mesmo, mais uma vez afirmo que não devemos ser rigorosos demais conosco mesmo, diante da farta mesa que o domingo de Páscoa em família nos proporcionará, mas devemos pensar no reequilíbrio da nutrição para o corpo após os excessos e que esta base seja uma real proposta/meta de estilo de vida para você!

Se estivermos bem com nós mesmos, saberemos como equilibrar o prazer e o excesso. A relação com a comida deve ser a mais natural e agradável possível. Sofrimentos não fazem perder peso, apenas aumentam nossa cota de insatisfação e ansiedade. Por isso acredito que para aqueles que se preocupam ou pensam em adotar práticas alimentares saudáveis, a semana santa ou qualquer outro feriado do ano, não representa risco algum para sua silhueta e sua saúde. A melhor receita nesse caso é comemorar, com bom senso sempre! Pensar que não vamos ao cinema para comer a pipoca e sim ver um bom filme, o mesmo vale para Páscoa, encontrar qual o real sentido da mesma. Será que são mesmo os chocolates? Seja feliz!

Sobre Dra. Janaina Goston

Dra. Janaina Goston, especialista em nutrição esportiva - Belo Horizonte Doutora em Saúde Pública (Faculdade Medicina UFMG), Mestre em Ciência de Alimentos (Faculdade Farmácia UFMG), Pós graduada em Fisiologia do Exercício (UVA-RJ)
Esta entrada foi publicada em Blog e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *